Tamablogues (ou metapostagem)


Lamentei para o Leonardo Cruz a dificuldade em atualizar isto aqui e a impossibilidade de fazê-lo todo dia; afinal de contas, trabalha-se. Ele criou e alimentou por uns bons anos o blog Ilustrada no Cinema, até levar sua banquinha para a editoria de Esportes da Folha, e contou que sentia o tempo todo o peso da cobrança. Dele mesmo, que fosse. Como escreveu:

“Os blogs são a ressurreição dos tamagotchis. Você acha que ele lhe pertence, que você cuida do espaço, manda naquilo ali, mas, no fundo, você é escravo do negócio, ele te suga, explora seu sentimento de culpa e fica dizendo: “Me atualiza, me atualiza, me atualiza”. E você sofre, se martiriza, não dorme direito. Terrível.”

.

.

Tá certo. Blogs são mimados e pedem atenção intensiva. Em geral, adoecem e morrem cedo. Essa forma primitiva de vida chamada Twitter tem muito mais chance de sobreviver quando o mundo (tal como o conhecemos) acabar.

Anúncios

3 Respostas

  1. Nossa! Dramático demais esse Leonardo, não?!

  2. Muito! Mas, considerando que ele não atualiza nem o Twitter, o blog deve ser uma dificuldade só =P

  3. […] O drama das curvas de visitação é o desdobramento de outro drama, o da postagem. Não postar gera tanta culpa quanto ir dormir sem escovar os dentes (argh!). Não vou nem entrar muito nisso porque a Raquel Cozer, absurda frasista, talentosa jornalista e exímia twitteira, resumiu o drama assim: chamou isso tudo de tamablogue. […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: