A coluna da semana


[publicada no Sabático de 18/09]

BABEL

Raquel Cozer – raquel.cozer@grupoestado.com.br – O Estado de S.Paulo

PATRIMÔNIO
Preciosidades no acervo pessoal de poeta paulistano
Morto em 2008, aos 81 anos, o poeta paulistano Cyro Pimentel – membro da segunda geração simbolista brasileira e da Academia Paulista de Letras – deixou acervo de 2.700 itens cujo conteúdo só agora foi conhecido pela família. Livros e revistas de sua biblioteca particular, recortes de críticas feitas por ele para jornais, cartas e fotos estavam estocados em três quartos do apartamento onde mora a viúva, em São Paulo, e foram garimpados nos últimos sete meses pela bibliotecária Valquíria Pimentel, sobrinha do poeta elogiado por Augusto de Campos. O material inclui raridades como uma edição artesanal, feita em Barcelona, de O Cão Sem Plumas (1950), de João Cabral de Melo Neto, e uma primeira edição das Poesias Reunidas (1945), de Oswald de Andrade, ilustrada por Tarsila do Amaral – ambos com dedicatória. “Ele sempre teve ciúme dos livros, não deixava que ninguém os consultasse”, diz Claudia Marchetti, filha do imortal. Parte do acervo será leiloada em novembro, e o restante, doado a uma universidade e a bibliotecas públicas.

TRADUÇÃO
Finalista do Booker
Long Song, romance com que a inglesa Andrea Levy concorre ao Man Booker Prize, teve os direitos adquiridos pela Nova Fronteira – editora que publicou da autora o livro A Pequena Ilha, vencedor do Orange. A nova obra aborda uma rebelião de escravos em 1832 na Jamaica, terra dos pais de Levy.

*

Nas duas principais casas de aposta inglesas, a Ladbrokes e a William Hill, Long Song aparece em quinto lugar na cotação entre os seis concorrentes ao prêmio, a ser anunciado em 12 de outubro. Room (Emma Donoghue) e C (Tom McCarthy) lideram as apostas em cada uma das casas.

INTERNET
Experiências literárias
The Novel: Live! é o nome de uma maratona que reunirá 36 autores de língua inglesa, incluindo best-sellers, para criar um romance em seis dias, de 11 a 16 de outubro. Cada um escreverá uma parte. A obra será vendida no formato digital, e o dinheiro arrecadado, doado a ONGs. Leitores poderão ver cada passo da escrita em http://www.thenovellive.org.

*

Experimento similar, apoiado por instituições culturais, terá início em janeiro, em língua espanhola, sob o nome To Be Continued. Um autor de renome fará o capítulo inicial, a partir do qual internautas tentarão escrever os seguintes – a escolha será feita por votação e por um editor. Só dois outros capítulos serão escritos por autores conhecidos. O livro sairá em digital e papel.

CORRESPONDÊNCIA
Cartas de Moravia
Quarenta cartas inéditas de Alberto Moravia (foto; 1907-90) são o filé mignon de Alberto Moravia Lettere ad Amelia Rosselli. Con Altre Lettere Familiari e Prime Poesie (1915-61), lançado na Itália pela Bompiani. Tais cartas foram enviadas de 1920 a 28 à tia do autor, dramaturga que o influenciou. Abordam inquietações do rapaz, suas leituras, seu desgosto com o fascismo e a gestação de Os Indiferentes – que, em 1929, o tornaria famoso.

INTERNACIONAL
Choque de gerações
Previsto para janeiro na Inglaterra e nos EUA, Battle Hymn of the Tiger terá edição nacional pela Intrínseca. Na obra, a chinesa Amy Chua, professora de Direito de Yale, aborda a experiência de ter criado as filhas, nos EUA, ao modo chinês tradicional: pouca liberdade, nenhum elogio, muita prática de piano. O resultado? Uma filha conservadora e outra totalmente rebelde.

BIOGRAFIA
Betancourt no Brasil
Ingrid Betancourt, ex-refém das Farc, vem ao País no início de novembro para falar sobre sua biografia Não Há Silêncio que Não Termine (Companhia das Letras). Ela dará uma passada em São Paulo ainda neste mês, mas só para um evento fechado.

FLIP
Troca de guarda
A curadoria da Flip passa por reestruturação para 2011. Flávio Moura, que assumiu a coordenação de internet do Instituto Moreira Salles, deixa a direção de programação. Mas continuará vinculado ao evento, atuando em projetos culturais de longo prazo.

Colaborou Luiz Zanin Oricchio

Anúncios

6 Respostas

  1. Aproveitando que estou por aqui, rs: uma autora muito boa que também concorre ao Man Booker Prize é a Emma Donoghue, mas tenho a impressão de que não há nada dela traduzido aqui no Brasil.

    Tu não vais comentar nada sobre a mais recente escolha (leia-se “babado”) do ano? Freedom, do Franzen, no Book Club da Oprah Winfrey.

    Abraços!

    • Nunca li nada dela. Que livro você recomenda?

      Sobre o Franzen: sem querer fazer propaganda da concorrência (rs), minha amiga Fernanda Ezabella, correspondente da Folha em LA, tinha me cantado essa bola. Como nunca coloquei no ar, ela acabou escrevendo sobre isso lá no Pelo Mundo, blog dos correspondentes da Folha. Só não coloco aqui o link que daí já é demais =P

  2. gosto do seu estilo, quem sabe vc tambem não gosta do meu?!

    http://mundo-da-lu.blogspot.com

  3. Peguei uma vez, na biblioteca da faculdade o Kissing the Witch (releitura de contos de fadas) e achei lindão.
    Quero muito ler o novo (esqueci o nome) que está concorrendo no Man Booker Prize!

  4. […] setembro, dei uma nota na Babel sobre duas experiências literárias que estavam previstas para acontecer na internet, o romance […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: