A coluna Babel da semana


[Publicado no Sabático de 19/2]

***
BABEL
Raquel Cozer – raquel.cozer@grupoestado.com.br

CONCORRÊNCIA
Disputa cada vez mais apertada por títulos no PNBE

Está cada vez mais acirrada a disputa de editoras para emplacar livros no Programa Nacional de Biblioteca na Escola (PNBE), que garante a compra de grandes tiragens pelo governo. Pela primeira vez, o número de casas inscritas superou, e em muito, o de títulos a serem selecionados para distribuição em escolas federais. O edital para 2012, encerrado no dia 4, atraiu 301 editoras, com um total de 3.059 obras inscritas, sendo que 250 títulos serão escolhidos. Em 2006, para efeito de comparação, 165 editoras manifestaram interesse, inscrevendo um total de  2.264 obras para edital que selecionou 300 títulos. Mas naquela época era possível inscrever até 25 obras por CNPJ, enquanto que agora o limite é de 15. Essa redução no número de livros por editora, feita para obrigar as casas a realizar uma pré-seleção mais cuidadosa, explica em parte o aumento no número de casas concorrentes – algumas usam mais de um CNPJ no ato da inscrição. Em geral, segundo Rafael Torino, diretor de ações educacionais do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, de 60 a 90 editoras têm livros selecionados. O orçamento, que varia ano a ano, tendo chegado a R$ 74 milhões em 2009, fica em torno de 70 milhões no PNBE 2012.

DIGITAL-1
Entre Alemanha e Brasil
Uma inédita parceria entre a Feira de Frankfurt e o site PublishNews levou na última terça-feira à estreia da página quinzenal em inglês PublishNews Brazil – e renderá mais frutos nos próximos meses. Na próxima Feira de Londres, pela primeira vez o informativo Publishing Perspectives (ligado à Frankfurt, mas cuja edição impressa circula também no evento inglês) terá quatro páginas dedicadas ao Brasil, de um total de 28.

*
O site ainda organizará um evento sobre livros digitais, trazendo nomes internacionais com ajuda de Frankfurt. A ideia é criar um misto de Digital Book World e Tools of Change, os maiores do gênero no mundo. Ficou para o início de 2012, de modo a não competir com o 2.º Congresso Internacional do Livro, agora em julho, em São Paulo. Para esse event0, promovido pela Câmara Brasileira do Livro, estão confirmados Dominique Raccah, CEO da Sourcebooks, Cameron Drew, da Kobo Inc., e Bob Stein, do Institute for the Future of the Book.

DIGITAL-2
Expectativa de crescimento
Entre as grandes editoras, a Sextante foi das que mais hesitaram em apostar nos e-books, lançando seus primeiros títulos só em outubro. Totalizou 35 obras de lá para cá e, em 2011, pretende triplicar esse número, com mais 100 títulos. A princípio, priorizará versões digitais de best-sellers já lançados.

*
A editora calcula que o mercado de livros tradicionais, no segmento obras gerais, crescerá 10% este ano, e que e-books representarão 0,5% das vendas. É número pequeno, mas mais expressivo que os atuais. De Aleph, de Paulo Coelho, por exemplo, a Sextante vendeu 100 mil cópias, ante cerca de 100 digitais – ou seja, a comercialização d0 e-book equivaleu a 0,1% da do impresso.

MUDANÇA
Vida nova para Alain de Botton

.

.
Há anos na Rocco, por onde lançou o recente Uma Semana no Aeroporto, o ensaísta suíço Alain de Botton passará a ser publicado no Brasil pela Intrínseca. Dois títulos já estão previstos: o inédito Religião de Ateus, para o próximo semestre, e o relançamento de Como Proust Pode Mudar Sua Vida, para 2012.
*
A Rocco informou que ainda está fazendo um levantamento para saber quais títulos do autor permanecem em seu catálogo até vencerem os contratos com o autor. Botton chegou a manifestar para a antiga editora, assim como também fez com a Intrínseca, a intenção de vir ao Brasil em novembro próximo.

REPORTAGEM
O lado B da bossa
Beco das Garrafas será o primeiro de uma série de livros de reportagem que a LeYa Brasil e a Barba Negra pretendem lançar a partir do próximo semestre. Assinado pelo poeta Bernardo Vilhena e pelo pesquisador Maurício Barros, abordará a passagem de nomes como Elis Regina e Baden Powell pela ruela carioca onde nasceu a bossa nova.

MÚSICA
Sinatra em dose dupla
Os dois volumes de Frank: The Voice, de James Kaplan, sobre o mais famoso intérprete de My Way, acabam de ser adquiridos pela Companhia das Letras. O primeiro livro saiu nos EUA em novembro e foi considerado pelo diretor Peter Bogdanovich (de A Última Sessão de Cinema) como a “melhor e mais rápida de ler” biografia do cantor. Isso porque só o primeiro volume tem 800 páginas. O segundo está sendo escrito.

*
Menos badalada e mais sucinta, com 580 páginas, Sinatra: A Vida, lançada em 2006 pelo casal Anthony Summers e Robbyn Swan, sai pela Novo Século agora em junho.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: