A coluna Babel de 11/6


[Publicada no Sabático]

BABEL

Raquel Cozer, raquel.cozer@grupoestado.com.br – O Estado de S.Paulo

ENCONTROS
Tabucchi, Byrne, Ellroy e outros terão eventos pós-Flip

Nove dos 21 autores estrangeiros da Flip, inclusive alguns dos mais esperados, estarão em eventos no Rio e em São Paulo ao sair de Paraty, onde já não há ingressos para vê-los ao vivo. Logo após a Flip, dia 11, James Ellroy fala sobre Sangue Errante (Record) na Livraria Cultura do Conjunto Nacional (SP). No dia seguinte, no Sesc Pinheiros, David Byrne discorre sobre Diários de Bicicleta (Amarilys) em fórum de sustentabilidade. Ainda no dia 12, Claude Lanzmann lança A Lebre da Patagônia (Companhia das Letras) no Centro de Cultura Judaica, e Peter Esterházy autografa Os Verbos Auxiliares do Coração (Cosac Naify) na Livraria da Vila – Lorena. A unidade recebe no dia 13 Michael Sledge, autor de A Arte de Perder (Leya), enquanto Pola Oloixarac faz na unidade Fradique Coutinho ação sui generis: hackear ao vivo um site, como os personagens de seu As Teorias Selvagens (Benvirá). O recordista de aparições é valter hugo mãe, com duas dobradinhas Rio-SP organizadas pelas editoras Cosac e 34. O Rio, aliás, embora vá receber menos autores que SP, terá dois encontros com o mais aguardado deles, Antonio Tabucchi, em datas e horas a confirmar. Ainda por lá, Emmanuel Carrère vai à sessão de O Bigode, baseado no romance homônimo (Alfaguara), na Maison de France, no dia 11. A Companhia ainda tenta evento com Joe Sacco.

MÚSICA-1
Depois das bicicletas

A vinda de David Byrne para a Flip animou o selo Amarilys a apostar em Diários de Bicicleta como o primeiro e-book de seu catálogo. Sai em julho, época em que também deve ser impressa a terceira edição em papel – já foram mais de 7 mil cópias em duas edições. A editora também adquiriu How Music Works, em que Byrne tentará dizer “que contextos e fatores fazem a música acontecer como acontece”. O que falta é ele entregar o manuscrito. Prometido para janeiro último, já ficou para o fim do ano.

MÚSICA-2
Crônicas da fama

“Deus, ou quem quer que controle as coisas, está me dizendo para não falar nada”, argumentou um bêbado Julian Casablancas, líder dos Strokes, numa das respostas mais eloquentes de uma entrevista a Neil Strauss. O jornalista relata agruras do gênero, vividas com artistas como Lady Gaga e David Bowie, em Everyone Loves You When You”Re Dead, recém-lançado lá fora. Por aqui, o livro sai em 2012 pela Bestseller.

Figuras. Detalhe de desenho de Paulo Caruso para caneca da Jornada de Passo Fundo (22-26/8), com alguns participantes: Jorge Furtado (1), Pierre Levy (2), Ernani Ssó (3), Diana Domingues (4), Max Butlen (5), Nancy Nóbrega (6), G. Arriaga (7), Marcelo Dantas (8), Tom Zé (9), J.L. Goldfarb (10), Pedro Bandeira (11), Guilherme Fiuza (12), Wim Veen (13) e Fernando Vilela (14); ficaram de fora da homenagem nomes como Beatriz Sarlo e Alberto Manguel

ROMANCE
Mais perto do Brasil

A portuguesa Babel acaba de fechar contrato com seu primeiro autor brasileiro contemporâneo: o jornalista Cadão Volpato, que estreia em romance no próximo semestre com Pessoas Que Passam pelos Sonhos. A editora, aliás, que chegou ao País com estardalhaço em março, só agora pôs no mercado seu primeiro livro, Mensagem, de Fernando Pessoa. Outros títulos, apenas em julho.

JORNALISMO
O julgamento de Malcolm

Foi oportuno o recente relançamento de O Jornalista e o Assassino, da americana Janet Malcolm, pela Companhia das Letras. Seu novo título, Iphigenia in Forest Hills – cujos direitos a casa brasileira acaba de garantir -, a colocou de volta no noticiário internacional. Se a obra de 1990 parte da reconstituição a distância de um julgamento, na nova Janet testemunhou de perto um processo: o de uma mulher que, após perder a guarda da filha, mandou matar o marido.

TRADUÇÃO
Terras baixas à vista

Para não bater de frente com as grandes, a jovem Livros de Safra foi buscar um nicho pouco explorado. Adquiriu três títulos holandeses: Confetti on the Threshing Floor, primeiro romance de Franca Treur, com 100 mil cópias vendidas; The Girl with Nine Wigs, relato da luta de Sophie van der Stap contra o câncer, vertido para 16 idiomas e que vai virar filme, e On Behalf of My Wife, de Aliefka Bijlsma, ficção com passagens pelo Rio. Difícil é achar tradutores. Por ora, só o primeiro tem dono, Cristiano Amaral.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: