A coluna Babel de 25/6


A coluna desta semana não tinha como não abordar a presença do executivo da Amazon no Brasil, história antecipada na Babel da semana passada. Cheguei ao celular do homem, mas, como imaginado, ele pediu para procurar a assessoria de imprensa da loja – que, enfim. Mas deu pra pegar com editores detalhes do contrato proposto pela Amazon, que não facilitam nada a já difícil empreitada de animar o mercado a investir de verdade em e-books (escrevi no Link análise sobre esse lento processo, tempos atrás).

Taí a coluna, publicada no Sabático de hoje.

***

BABEL

Raquel Cozer – raquel.cozer@grupoestado.com.br

DIGITAL
Barreiras nas negociações da Amazon com editoras

O peruano Pedro Huerta, executivo da Amazon na América Latina, segue no País na próxima semana, com encontros agendados em empresas do ramo no Rio e em São Paulo. Mas os objetivos – conseguir números precisos do mercado e fechar contratos para distribuição de conteúdo em português para outros países – não têm se mostrado simples. Tateando o universo dos e-books, editoras não têm interesse em liberar dados para a loja. “Huerta está muito perdido porque o mercado está perdido”, avalia um editor. Outro problema, segundo quem já leu o contrato proposto pela varejista, está no modelo do documento: a Amazon quer a prerrogativa de definir descontos sobre títulos que vende, podendo, por exemplo, comprar um livro a US$ 15 e vender a US$ 9. Nos EUA, as grandes editoras não sossegaram enquanto não alteraram contratos do gênero. Huerta até teria sugerido limitar os descontos a 20%-30%, mas, por ora, nada feito. Sobre abrir uma Amazon.br, possibilidade ainda distante, há quem veja outro empecilho: a maior loja virtual do mundo teria de enfrentar a Saraiva, que no Brasil tem mais força entre editoras, já que é também a maior vendedora de livros impressos do País.

UNIVERSITÁRIAS
Metas para a Abeu

O presidente da Editora Unesp, José Castilho, assume só em setembro o comando da Associação Brasileira de Editoras Universitárias (Abeu), para o qual foi eleito mês passado, mas já iniciou conversas para sua gestão. Estão entre as prioridades aumentar o reconhecimento dessas editoras entre leitores e atrair de volta para a Abeu algumas das maiores casas do gênero, como Edusp e Editora Unicamp, que, há alguns anos, por discordâncias, criaram a dissidência Liga das Editoras Universitárias (LEU).

FESTIVAIS
Temporada de HQ

Os festivais de quadrinhos vivem fenômeno de multiplicação similar ao protagonizado por feiras literárias anos atrás. De dez eventos até o fim do ano, quatro estão na primeira edição: Gibicon (15-17/7), em Curitiba; Encontro Nacional de Estudos Sobre Quadrinhos (29-31/7), em Pernambuco; Jornadas Internacionais de Quadrinhos (23-26/8), em São Paulo; e Feira de Livros e Quadrinhos de Natal (17-22/10). Curiosidade: dos dez encontros, três são acadêmicos.

CINEMA
Condessa em versão nacional


A húngara Erzsébet Báthory (1560- 1614), personagem central de A Condessa Sangrenta (Tordesilhas), de Alejandra Pizarnik, chega em breve ao cinema nacional. Ao Relento, que a diretora Julia Zakia acaba de filmar, tem personagem inspirada na mesma figura histórica que Pizarnik recupera no romance recém-lançado no Brasil. Georgette Fadel (à esq. na foto) vive uma versão da condessa, que, reza a lenda, tinha como segredo de beleza tomar banho com o sangue de jovens que mandava matar.

COLEÇÃO
Cronistas em série

Esse Inferno Vai Acabar & Outras Crônicas, do colunista do Estado Humberto Werneck, abre em setembro a série Arte da Crônica, com a qual a Arquipélago Editorial contemplará brasileiros dedicados ao gênero. Ainda em 2011, saem antologias de Luís Henrique Pellanda e Ivan Angelo. A meta é publicar três títulos por ano na coleção.

ROMANCE
Três começos de Ubaldo

João Ubaldo Ribeiro já escreveu três começos, com pequenas diferenças e 50 páginas cada um, para seu novo romance. “Mas só poderei eleger um e continuar em 2012, quando não atenderei ninguém pelas manhãs”, diz o colunista do Estado, que anda ocupadíssimo com eventos literários: além da Flip, vai em breve a Viena e Bruxelas (Colaborou Ubiratan Brasil).

***

Era uma quinta-feira, completávamos sete anos de casados. Como sempre, você havia feito a torta de chocolate que comeríamos após a troca dos presentes. Por este motivo resolvi não te contar que havia sido demitido. Enquanto me barbeava notei uma ferida em minha fronte, mas, por ser o nosso aniversário, fingi não tê-la visto.

Eu te dei um anel que parecia um brilhante, você me deu uma gravata que fingia ser de seda. Ah! Antes que eu me esqueça, foi durante o jantar que percebi uma ferida, igual a minha, em seu pescoço. Mas era o nosso aniversário de casamento…

No dia seguinte saí cedo, fingi ir trabalhar, mas passei o dia sentado em uma sarjeta olhando as pessoas a passar, tentando imaginar para onde iam, ou quantas como eu fingiam ir a algum lugar. No banho dessa manhã notei outras feridas pelo meu corpo. Foi um longo dia, como todos de minha vida. Pensei em tentar acreditar em deus…mas não sabia o que era preciso para isto. Talvez baste apenas dizer…eu acredito! E assim as pessoas pensariam que de fato acredite. Sentia-me assustado.

TRECHO DE TEXTO QUE LOURENÇO MUTARELLI ENCENARÁ NO AUTORES EM CENA, NA PROGRAMAÇÃO DO ITAÚ CULTURAL NA FLIP. JOÃO GILBERTO NOLL TAMBÉM INTERPRETARÁ TEXTO PRÓPRIO

Anúncios

2 Respostas

  1. Desconhecia essa “técnica” do João Ubaldo. Só um gênio como ele pra escrever três inícios diferentes de um mesmo livro, para depois dar sequência. Fico imaginando o que seria das personagens caso o começo escolhido fosse diferente em outras de suas obras.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: