E os vencedores

Só para encerrar o assunto, saíram os vencedores do concurso de trailers de livro. Não vou mais linkar um monte de vídeo aqui não. Eles criaram umas categorias de última hora. O Jonathan Safran Foer, que concorria em melhor performance de escritor, ganhou em performance mais irritante. O Grau 26, do Anthony Zuiker, que não aparecia entre nenhum finalista, ganhou na neocategoria maior gasto de dinheiro de um conglomerado. Isso e o resto você pode ver aqui.

Anúncios

Quase lá

A Melville House Publishing anunciou os finalistas do concurso de trailers de livros 2010 Moby Awards, sobre o qual escrevi na coluna faz algumas semanas, e cujo resultado sai nesta quinta-feira. Dois dos finalistas já apareceram aqui no blog: Vício Inerente, do Thomas Pynchon (na categoria performance de escritor, pela narração), e Lowboy, do John Wray (na categoria atuação, para Zach Galifinakis, o cunhado do noivo em Se Beber Não Case).

Além dos já citados, só curti outros dois trailers. I Am a Genius of Unspeakable Evil…, de Josh Lieb, em que Jon Stewart concorre pela atuação; e Going West, de Maurice Gee, na categoria grande orçamento.

A lista completa de finalistas está aqui.

***

E uma curiosidade: um dos concorrentes de Thomas Pynchon na categoria performance de escritor é Gordon Lish, o editor que “inventou” Raymond Carver e descobriu Don DeLillo, no trailer de Collected Fictions.

Foi a primeira vez que vi qualquer menção a ele em que não fosse citado o Carver na sequência (ops, citei. E duas vezes). E, mesmo sabendo que não é opinião isenta, fiquei curiosa com uma declaração do DeLillo sobre a prosa do Lish:  “Gordon Lish, famoso por todas as razões erradas, escreveu uma das mais fascinantes ficções americanas nos últimos dez anos”. A conferir…